­

Projeto Leitura Compreensiva da Biblioteca Municipal Analice Caldas faz Culminância em Alagoa Nova

Redação Alagoa Nova Já | 4.2.18 | 0 comentários

A Biblioteca Municipal Analice Caldas é um espaço de integração literária e de artes no coração da cidade de Alagoa Nova(PB), no Brejo paraibano. Nos últimos 7 anos o destaque vem sendo para o crescimento de um projeto que visa alimentar o imaginário de crianças, jovens e adultos. Indo além da leitura, na verdade, há um misto de pintura, dança, teatro, música, poesia e desenho. 

Quem idealizou e coordena o Projeto Leitura Compreensiva ao longo desses 7 anos é a psicopedagoga Rita Ramos: “foi um projeto que se iniciou com o objetivo de fazer com que o aluno não apenas lesse, mas também compreendesse aquilo que foi lido”, relata a bibliotecária. Segundo ela, o projeto vem recebendo apoio de 20 voluntários, também recebe o apoio das Secretárias de Educação e Cultura, Duvanil Nery(Teté) e da Secretária de Planejamento e Turismo Ana Maria Amaro da Silva(Silvanna Ramos), além do apoio incondicional do vice prefeito João da Ideal e do prefeito Aquino Leite. E especialmente dos pais e pessoas responsáveis pelos envolvidos no Projeto. 

Nesse último sábado(03/02) a Biblioteca se tornou minuscula para o número de envolvidos na Culminância do Projeto Leitura Compreensiva, que dessa feita se deu na Escola Municipal Menino Jesus. Os envolvidos apresentaram ao público um pouco do que desenvolveram durante o ano de 2017. Atualmente, mais de 100 alunos são atendidos pelo projeto.

Samuel Fabrício é um dos alunos mais antigos. Ele faz parte da turma de desenho, e graças ao apoio que teve na biblioteca ele foi selecionado para participar da premiação do Bienal de Pintura Livre, no estado de São Paulo: “Estou ansioso para participar, será um momento único pra mim. É uma realização de um sonho, já que desde criança eu desenho”, conta o jovem que sonha em ser estilista e que apresentou verdadeiras obras ligadas a alta costura.

Pietro também frequenta a biblioteca, e ele é o aluno que mais lê, em média, Pietro lê 5 livros por semana: “para cada livro que eu leio é um sentimento diferente”. A professora Marcilene foi agraciada por no ano de 2017 ter lido e transformado em contação de estórias em sala de aula, 121 livros. Para ela, "lê  e levar outros a conhecer esse universo nunca é demais".

Zezé Santos, da Turma da Preta é uma das 20 colaboradas que trabalham de forma voluntária no projeto: “pra mim é a continuação da chance que me foi dada há 20 anos. É um sonho se realizando manter viva a cultura de nossa cidade, já que temos talentos diversificados” conta a colabora que trabalha o teatro, a música e a poesia com as crianças. 

Dentre os alunos que mais se destacaram, Erick Paulo, de 11 anos, foi um dos que mais surpreenderam, ao tocar o clássico Asa Branca, de Luiz Gonzaga, no instrumento Lira.

A culminância foi encerrada com a entrega de medalhas a todos os alunos e colaboradores, como forma de reconhecimento e agradecimento pelo trabalho desenvolvido durante 2017. A Biblioteca Analice Caldas já está trabalhando para já está trabalhando o II Sarau Literário, que deverá ocorrer entre os meses de Março ou Abril de 2018.

Para esse momento de Culminância, estiveram presentes autoridades, pais, amigos e convidados, para uma tarde de muita literatura e cultura. 

Todas as os participantes de 2017 foram agraciados pela Medalha de Honra Analice Caldas e cada um deles durante a semana receberão kits contendo cadernos, lápis, canetas, lápis de cor, bolsinha para lápis entre outros.

Silvanna Ramos com Rafaela Lima

Editorias: , , , , , , ,

0 comentários