­

PROPAGANDA NEGATIVA: em Matinhas/PB, coligação de Fátima Silva pode ser multada em até R$ 30 mil devido ‘exageros’ de Chefe de Gabinete nas redes sociais

Redação Alagoa Nova Já | 3.9.16 | 0 comentários

Umas das novidades da legislação eleitoral para as eleições deste ano é a propaganda negativa, onde ficou terminantemente o uso dos instrumentos de propagação de informação (inclusive redes sociais) com intuito de negativar a imagem ou fazer ofensas ou ataques aos candidatos.Em Matinhas, a atual prefeita da cidade e candidata à reeleição Fátima Silva (PSD) vai ter que perder o sono nos próximos dias para explicar os exageros cometidos pelo seu assessor direto e chefe de gabinete da gestão, Bruno Cunha (foto), que quase que diariamente faz ataques ao candidato da oposição, Aragão Júnior (PTB).
Os advogados de Aragão já estão entrando com pedido de liminar para que Bruno, além de apagar as postagens maldosas e com fins eleitoreiros, também justifique o fato de usar até documentos oficiais da prefeitura nas “denúncias” feitas no Facebook e no Instagram.
Em um dos ataques, Bruno chega a publicar um documento oficial (conta de celular e ofício da PMM) se referindo a supostas contas de telefone não quitadas por Júnior durante seu mandato de prefeito, no curiosamente, Bruno também era seu assessor.
Caso as propagandas negativas continuem nas redes sociais, Fátima Silva pode ser obrigada a pagar multa de até R$ 30 mil e o chefe de gabinete deverá ser responsabilizado, inclusive criminalmente sobre o fato. 
CONFIRA POSTAGENS:













Editorias: , ,

0 comentários