­

Governador inaugura a Barragem Nova Camará e Alagoa Nova não é contemplada nessa primeira etapa

Redação Alagoa Nova Já | 26.9.16 | 0 comentários

O governador Ricardo Coutinho inaugurou na tarde dessa segunda-feira (26), a obra da Barragem Nova Camará, em Alagoa Nova, segundo as informações do site oficial do governo aproximadamente 225 mil habitantes de mais de 20 municípios paraibanos serão beneficiadas.

Os investimentos ultrapassam R$ 48,6 milhões. Ricardo também entregou a primeira etapa do Sistema Adutor Nova Camará, que levará água de boa qualidade da barragem para mais de 48 mil habitantes. A vice-governadora Lígia Feliciano, o deputado federal Damião Feliciano, deputados estaduais, auxiliares do Governo e lideranças da região também participaram da inauguração.

Faz 12 anos da tragédia do rompimento da Barragem de Camará, que era recém-construída e estava com cerca de um terço de sua capacidade. O fato se deu em 17 de Junho de 2014, causando prejuízo de vidas, na ocasião morreram cinco pessoas. As cidades de Alagoa Nova(zona rural), Alagoa Grande, Areia(zona rural) Mulungu e Alagoinha foram as mais atingidas, pelos mais de quinze milhões de metros cúbicos de água.  

A Barragem de Nova Camará começou a ser reconstruída em 2012, depois de ordem judicial federal, hoje ela tem capacidade para acumular 26 milhões de metros cúbicos de água.  “Essa barragem tem uma história trágica que causou mortes e destruição, devido a omissão de algumas partes. Quando entrei no Governo, sabia que era preciso reconstruir essa obra para o bem da população. Hoje, tenho a honra e felicidade de estar aqui inaugurando a Barragem Nova Camará, que representa R$ 48 milhões em investimentos. Estamos escrevendo uma nova página para a história de Camará. E nesta segunda, também é um dia histórico porque tanto Esperança quanto Remígio já passam a receber a água de Camará, através da primeira etapa do Sistema Adutor Nova Camará. Esse era um dos grandes desafios que essa gestão tinha e que conseguimos cumprir”, pontuou o governador Ricardo Coutinho.

O fato é que a população de Alagoa Nova que sofre a estiagem e a falta d'água, está solidária as cidades que na data de hoje passam a receber o líquido precioso,porém, estão insatisfeitos porque sendo Alagoa Nova a sede da referida Barragem e estando há apenas 2 km de distância do manancial não foi contemplada com o abastecimento nessa primeira etapa. Sabendo da vinda do Governador muitos populares se organizaram e foram até a Barragem para mostrar sua indignação, e a resposta recebida foi dada no Fala Governador, programa institucional quando o governador disse que "para Alagoa Nova a Barragem virá na segunda etapa, o que deve acontecer no segundo semestre de 2017", disse ele.

Para os moradores isso é resultado de falta de atenção do governo e de empenho das autoridades políticas locais que inclusive são aliados do governo. "Enquanto Esperança e Remigio faz jorrar água de nossa Barragem e suas torneiras, a população de Alagoa Nova é obrigada a jorrar dinheiro do bolso para pagar a conta de carros d'água, e jorrar suor do rosto para carregar baldes d'agua na cabeça", disse o popular conhecido como Inácio Marques.


Silvanna Ramos com informações do site oficial do governo do Estado, http://paraiba.pb.gov.br

Editorias: , , , ,

0 comentários