­

Familiares e amigos do Comerciante “Novinho”, pedem justiça em audiência sobre o crime

Redação Alagoa Nova Já | 6.4.16 | 0 comentários


A manhã desta quarta (06) foi marcada por protestos e pedidos de justiça em frente ao Fórum Municipal da Comarca de Alagoa Nova, familiares e amigos do comerciante Cícero Martins de Sousa, ’Novinho’, levaram cartazes, faixas e emocionados clamavam por justiça quando por volta das 9h:30 os acusados do crime chegaram, amparados por agentes penitenciários e o clima de revolta e comoção tomou de conta dos amigos. 

Esta já é a segunda audiência do caso que tem no inquérito os crimes de homicídio qualificado, sequestro, roubo além de ameaça e agressão.

Entenda o caso
O comerciante de 39 anos, Cícero Martins de Sousa, o "Novinho" foi encontrado morto na manhã do dia 14 de Setembro na Zona Rural de Alagoa Nova, no Agreste paraibano. Segundo a Polícia Militar, ele foi sequestrado por quatro homens na noite do dia anterior, quando estava em casa, com o filho de quatro anos. O Corpo foi encontrado dentro do próprio veículo do agricultor com vários tiros na cabeça e no pescoço.

Os Acusados
Diego Idelfonso do Nascimento, o "Jacaré" de 19 anos, que confessou o crime, e o mandante Antônio Arlindo Silva, o “Antônio Mijado”, de 53, vizinho da vítima, foram presos horas depois do crime, segundo os depoimentos na época, Jacaré disse que Antônio Arlindo tinha uma rixa com novinho e pagou para que o comerciante fosse executado, O valor seria de “2.000,00 reais”, mas a polícia civil não confirmou a soma.

Além de confessar o crime, Jacaré revelou os nomes dos outros dois envolvidos que já foram mortos em confronto com a polícia tratava-se de Adailton Lúcio, vulgo (Tano) morto no dia 19 de fevereiro em confronto com os policiais e do o Antônio (Paulo) Apolinário também morto após confronto no dia 27 de dezembro de 2015 quando fugia de um cerco policial.


Jefferson Barbosa

Editorias: , , , ,

0 comentários