­

PC PRENDE ACUSADO DE ASSASSINAR COMERCIANTE DE MATINHAS, PRENDE O MANDANTE E IDENTIFICA OS OUTROS ENVOLVIDOS

Redação Alagoa Nova Já | 17.9.15 | 0 comentários

Policiais civis em Esperança prenderam em menos de 12 horas dois dos quatro acusados de roubo e sequestro seguido de morte do comerciante de Matinhas, Cícero Martins de Sousa, conhecido como "novinho".

Nesta segunda-feira (14/09) foram presos Diego Idelfonso do Nascimento, o "jacaré" de 19 anos, que confessou o crime, e o mandante Antônio Arlindo Silva, o “Antônio mijado”, de 53, vizinho da vítima.

Jacaré disse que Antônio Arlindo tinha uma rixa com novinho e pagou para que o comerciante fosse executado.

O valor seria de “2.000,00 reais”, mas a polícia civil não confirmou a soma.
Além de confessar o crime, Jacaré revelou os nomes dos outros dois envolvidos.

O Antônio (Paulo) Apolinário e Adailton Lúcio da Costa, conhecido como “Bacuri”, que já é procurado por homicídios, assaltos, tráfico de drogas, além de ser fugitivo da cadeia Pública de Areia.

Para a polícia o roubo não passou de uma estratégia com objetivo de encobrir a verdadeira motivação.

“O ‘jacaré’ abriu o jogo e disse que o ‘Antônio mijado’ mandou matar ‘novinho’ por causa de uma rixa pessoal. Esta foi a motivação. A confusão entre eles foi há um ano atrás. Um motivo extremamente fútil. ‘Mijado’ ofereceu dinheiro aos três indivíduos (‘jacaré’, ‘bacuri’ e Apolinário)”, disse Henry Fábio, delegado seccional da 12ªAISP.

Uma Câmera de segurança instalada na mercearia do comerciante ajudou a polícia a desvendar todo mistério
As imagens mostram um dos acusados dentro do estabelecimento, com um revólver e minutos depois aparece o comerciante, amarrado com as mãos para trás seguido por outro bandido, também com uma arma de fogo.

 “Com as imagens, nós conseguimos prender inicialmente o ‘jacaré’. Ele confessou a participação. Entregou os outros envolvidos que invadiram a casa e disse o nome de quem tinha mandado matar o ‘novinho’. Ele contou tudo. Desde o momento da negociação com o ‘Antônio mijado’ até o momento em que mataram o comerciante”, contou Henry Fábio.

Ele acrescentou que “os próprios familiares da vítima afirmaram que havia uma rixa entre ‘Antônio mijado’ e ‘novinho’. Isto foi o motivo para esse crime covarde.”

Um detalhe: Os agentes de investigação e os delegados Henry, além de Jorge Luís (novo titular do Núcleo de Homicídios em Esperança) acharam muito estranho o fato de os ladrões não terem levado o relógio que o comerciante estava usando.

Essa foi uma pista a mais para derrubar a tese de que ‘novinho’ havia sido vítima “apenas” de assalto, embora os ladrões tenham roubado  celulares e  uma pequena quantia em dinheiro.

O CRIME

O comerciante Cícero Martins, 39 anos, foi encontrado morto por volta das 07h00 desta segunda-feira (14/09) dentro do carro dele em um canavial no sítio Buraco D'água em Alagoa Nova, no Brejo.

Cicero estava no banco do carona da “S 10” e foi assassinado com dois  tiros no pescoço e um na cabeça.

Trabalhadores que passavam na estrada observaram uma caminhonete de cor prata parada no meio da plantação e um homem na cabine.

Quando se aproximaram viram que ele estava morto.

O comerciante foi assaltado e sequestrado na noite do domingo (13) no sítio Juá, em Matinhas.


Renato Diniz

Editorias:

0 comentários