­

Assustados com a violência Igreja Católica e populares realizam caminhada pela paz

Redação Alagoa Nova Já | 20.11.14 | 0 comentários


Quem acompanha as redes sociais como Facebook, Twitter, WhatsApp,programas de rádios local e da região e prestou atenção em veículo de som móvel, certamente recebeu um convite para participar, na tarde de hoje(20), de uma caminhada a favor da paz e contra qualquer tipo de violência na cidade de Alagoa Nova. 
 
O evento aconteceu durante o final da tarde e o objetivo foi mostrar a força da sociedade que, mais uma vez, deu seu grito de indignação contra a inércia dos gestores públicos quando o assunto é a Segurança Pública. A organização foi da Paróquia de Santa Ana e de pessoas ligadas a quem sofreu algum tipo de violência.

Mais de 50% das notícias veiculadas nos programas matutinos de rádio, jornais impressos e portais de notícias da região são relacionadas a ocorrências de homicídios, assaltos, roubos, agressões, linchamentos e outros e tipos de crime. “A população não aguenta mais essa sensação de fragilidade. A cidade é relativamente pequena e as autoridades ainda podem controlar a situação enquanto é tempo. Não podemos ficar trancados em casa sem poder nem sair na rua com medo dos bandidos”, frisou a mãe de uma jovem assassinada há alguns meses,ela não quis se identificar.

De acordo com um os organizadores do movimento, haviam mais de 1.500 pessoas no evento, que teve início de maneira espontânea, devido aos últimos casos de violência ocorridas em Alagoa Nova. Para termos ideia em menos de dois meses foram 12 arrombamentos de casas, na zona rural, quatro homicídios, um linchamento, dois roubos de motos, alguns casos de violência doméstica e pequenos delitos, em vários deles com menores participando das ações.
 
No centro da cidade alguns grupos de jovens fizeram apresentação teatral e puderam retratar a vida e a paz. Pedido que pelas vestes brancas, já foi retrato durante toda caminhada. Familiares e amigos demais de 12 jovens assassinados na cidade nos últimos anos,levaram faixas e cartazes pedindo justiça.
 
O caso mais recente de violência foi o homicídio do adolescente Lucas Jardelino Ferreira, de 14 anos,assassinado sem motivo aparente, o fato ocorreu no último dia  pessoas cansadas e indignadas com a morosidade dos processos e com a morte bárbara de Lucas, lincharam o acusado Matusael dos santos que encontra-se em estado regular no Hospital de Trauma em Campina Grande,de onde receberá, assim que se recupere, voz de prisão e deverá ser encaminhado a um dos presídios também de Campina Grande.


Silvanna Ramos

Editorias: ,

0 comentários