­

E se a novela política da Paraíba tiver seu último Capítulo de alianças assim?

Redação Alagoa Nova Já | 25.6.14 | 0 comentários

Na política paraibana, nesses últimos seis meses estão tendo muitos desenhos para um único cenário, foram muitas idas e vindas e especulações a perder de vista. Porém já é quase certo que os acordos estão fechados, e que a partir de então as peças do tabuleiro começam a se encaixar e promete um jogo emocionante.

Em uma ponta está o governador Ricardo Vieira Coutinho (PSB) e na outra o senador Cássio Rodrigues da Cunha Lima (PSDB), não sobrou espaço para uma terceira via mais forte, falo do ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rego Segundo Neto (PMDB). Lógico que ainda vem na lanterna o Major Fábio (PROS) que a preço de hoje não apresenta uma grande expressão de intenções de votos em nível de Estado, porém pode vir a ter certo crescimento após os anúncios das alianças e coligações.

Compreendamos algumas peças desse tabuleiro: Ricardo Coutinho, Nilda Gondim, Lucélio Cartaxo e Rômulo Gouvéia. Vamos interpretar de forma rápida e sem muitas palavras. 

O que há de novo nisso? A troca de nomes, porque os supostos celeiros políticos continuam o mesmo. De certo Ricardo Coutinho é candidato ao governo da Paraíba, tentando sua reeleição, o que não é novidade, afinal estará apenas utilizando um direito natural que o campo político lhe concede. 

A especulação se dá em torno do nome do vice para compor a chapa e não seria interessante usar todos os “cartuchos” apenas de uma região, no caso, da própria capital. Ora, já é sabido que há um velho chavão que Campina vota Campina, assim Veneziano que amarga, segundo as pesquisas uma terceira colocação de intenções de votos, não foi muito bem aceito para uma composição tríplice, entre PSB, PMDB e PT. Até ontem se cogitou até a troca do nome dele pelo do irmão e senador Vital do Rego. Especulação que foi vencida pelo nome da matriarca da família Vital, a deputada Nilda Gondim, que está sendo cotada para ingressar na composição da chapa de Ricardo Coutinho como candidata a vice. Essa talvez seja a novidade desse namoro político que se arrasta há meses.

Rômulo Gouvéia, que vem trabalhando seu nome para pleitear a vaga de Senador da República e que por esse motivo não seguiu a decisão do senador Cássio Lima, quando esse rompeu com o governo Ricardo Coutinho , na tarde de ontem se rendeu aos argumentos dos partidos, se deu por vencido e vai pleitear seguramente uma vaga de deputado federal, não há outra saída e sendo assim fica mais fácil disputar uma das doze  vagas da Câmara Federal do que apenas uma de fato que as eleições de agora dá direito a Paraíba ter. 

Vené, o que dizer de Vené? Ah Vené tenta a vaga de deputado federal também, acobertado pela própria mãe e pelo irmão senador Vital do Rego. Não haveria outro consolo para ele, nem dentro nem fora do grupo, é hora mesmo de trilhar novos horizontes e dá o passo conforme o tamanho da perna, ou nesse caso o tamanho do espaço na composição.

E a vaga de Senador na Majoritária quem pleitearia? Claro que alguém do PT porque o PMDB já estaria pela analise singela, (de quem não é analista política, mas curiosa sobre as questões políticas da Paraíba) agraciado, e em acordo na Capital com as figuras do PT entra em cena Lucélio Cartaxo, que é irmão do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo. Ele soma em votos? Quem sabe é o povo, mas é certo que soma na disputa da Capital e consequentemente na Região da Zona da Mata ele soma sim.

Ainda haverão outros capítulos nessa novela. Vamos aguardar e veremos quem melhor conseguiu especular e quem melhor vai conseguir jogar!

Da redação

Editorias: ,

0 comentários