­

Comerciante morre carbonizado durante explosão de fábrica clandestina de fogos

Redação Alagoa Nova Já | 26.5.14 | 0 comentários

De acordo com informações de testemunhas, a vítima estava trabalhando sozinha na fábrica quando ocorreu uma forte explosão.

O comerciante João Matias da Silva, 74 anos, morreu carbonizado na manhã desta segunda-feira (26), durante a explosão de uma fábrica clandestina de fogos de artifícios no sítio Convento, na cidade de Riachão de Bacamarte, no Agreste do estado.

De acordo com informações de testemunhas, a vítima estava trabalhando sozinha na fábrica quando ocorreu uma forte explosão. O fogo rapidamente se propagou e destruiu a estrutura.

O homem morreu carbonizado. A esposa dele sofreu queimaduras pelo corpo e foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

A explosão foi tão forte que assustou os moradores. O Corpo de Bombeiros esteve no local e constatou que a estrutura do prédio ficou comprometida e teve que ser interditada.


Uma perícia foi feita no local e o resultado será divulgado em 30 dias. Porém, foi constatado problemas na fiação elétrica no local.


Portal Correio

Editorias:

0 comentários