­

Hoje Ricardo Coutinho inaugura maior abatedouro de aves caipiras do Nordeste em São Sebastião de Lagoa de Roça/PB

Redação Alagoa Nova Já | 12.4.14 | 0 comentários

A Inauguração do Abatedouro será as 14h e fica localizado à margem da BR-104, entre a ponte do Rio Manguape e São Sebastião de Lagoa de Roça, no Km-10,6. Além do governador Ricardo Coutinho, a inauguração terá a presença do coordenador do Projeto Cooperar, Roberto Vital, da presidente da associação, Maria Nazaré dos Santos Barbosa, autoridades, parceiros e representantes de várias entidades.

Ricardo entrega o maior abatedouro de frango caipira do Nordeste, em São Sebastião de Lagoa de Roça. A iniciativa é resultado da parceria entre o Governo do Estado, por meio do Projeto Cooperar e do Banco Mundial. A quantia total destinada à construção da obra e aquisição de equipamentos foi de R$ 728,3 mil e beneficia 97 famílias de avicultores. O empreendimento terá capacidade inicial para abater 20 mil aves por mês, mas a perspectiva é chegar a 90 mil mensais.

Antes da obra ser realizada pelo Governo do Estado, os avicultores trabalhavam de forma precária e terceirizavam o serviço de abate. Com o abatedouro, eles passam a organizar outro ciclo da cadeia produtiva, agregando ao produto mais higiene e rentabilidade. Os negócios pretendem aumentar a renda dos produtores, já que foi iniciada uma série de acertos com o objetivo de escoar a produção por meio das grandes redes do comércio varejista e médios supermercados.

A Paraíba conta hoje com 47 associações de avicultores alternativos e duas cooperativas. O plantel de cerca de 200 mil cabeças de frango está distribuído em 104 municípios. De acordo com o especialista em Avicultura Alternativa da Empresa de Assistência e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), Vicente de Assis Ferreira, a produção paraibana de frango de corte e postura com origem na agricultura familiar coloca o Estado entre os principais produtores do Nordeste. As regiões do Agreste da Borborema e do Cariri são as áreas que mais produzem na Paraíba.

A analista técnica do Sebrae em Campina Grande e gestora do Programa Território da Cidadania Borborema, Andréa Menezes Sousa, acredita que a produção de frangos e galinhas caipiras na Paraíba é um projeto de inclusão produtiva e social viável. “A avicultura alternativa é uma experiência que tem melhorado a qualidade de vida de moradores de comunidades rurais no Estado com a geração de oportunidades de trabalho e renda”, argumenta.

Segundo Andréa Menezes, a estrutura de apoio dada pelo Sebrae tem possibilitado o desenvolvimento da agricultura familiar no Estado. “São formações e orientações técnicas e gerenciais a produtores e interessados na criação de frangos e galinhas que se revelam cruciais para a sustentabilidade da atividade na Paraíba”, destaca.


Marcos Felipe

Avi Cultura Industrial

Editorias: ,

0 comentários