­

Capacitação com fibra da bananeira reúne grupos de produção artesanal em Alagoa Nova

Redação | 21.3.13 | 0 comentários

Grupos produção artesanal com plantas medicinais do Projeto Rio Mamanguape, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental participaram ontem e hoje, 20 e 21 de março, na Escola Apícola, em Alagoa Nova, distante 138 quilômetros de João Pessoa, da primeira etapa da capacitação em Artesanato com Fibra da Bananeira – uma Alternativa Sustentável para a Mulher e o Homem da Agricultura Familiar.

O curso terá carga horária de 40 horas e será dividido em duas etapas. A primeira começou hoje e prosseguirá amanhã e a segunda nos dias 02 e 03 de abril.   Participarão 25 integrantes de grupos de produção, sendo de três a cinco integrantes por grupo.
O curso está sendo ministrado pelas artesãs Simone Amorim e Marineide Targino. Elas trabalham com o beneficiamento e artesanato com a fibra da  bananeira há cerca de sete anos e já possuem uma rede de compradores dentro e fora do estado.

Hoje pela manhã a primeira atividade dos participantes do curso foi a visita a uma plantação de bananeiras para a escolha e a retirada de troncos da árvore para a retirada da fibra. Em seguida, o material escolhido foi colocado para secar para que possa ser trabalhado de diversas formas.

Os alunos ficaram impressionados com os materiais que podem ser extraídos dos troncos das bananeiras, principalmente porque muitos mesmo pertencendo a grupos de produção artesanal, nunca tinham trabalhado com este tipo de fibra.

Na parte da tarde, as instrutoras  apresentaram  fibras já secas da bananeira e ensinaram aos participantes como este material deve ser utilizado corretamente.  Hoje os participantes retomaram o beneficiamento das fibras colhidas ontem e avançarão nos conhecimentos para a produção de cestas, luminárias, bonecos, decorações natalinas e flores decorativas.

Estão participando integrantes dos grupos Timbaúba Viva (Esperança), Art vida Produtos Naturais, da comunidade de Pai Domingos, (Lagoa Seca), grupo de produção de Areial, grupo de produção da comunidade de Pau D´Arco, em Alagoa Nova, além dos grupos de Matinhas e São Sebastião de Lagoa de Roça.

Esta capacitação é mais uma oferecida pelo Projeto Rio Mamanguape aos grupos de produção formados a partir do curso de beneficiamento em plantas medicinais realizado em 2012. Ela permitirá que os grupos utilizem seus ensinamentos para agregar valor aos produtos por eles já produzidos, como sabonetes líquidos e sólidos, velas perfumadas e decorativas e pomadas.

Fonte: Ascom

Editorias: , ,

0 comentários