­

Agentes de saúde e vigilância ambiental de Alagoa Nova serão capacitados em manejo de recursos hídricos

Redação | 27.2.13 | 0 comentários


Agentes de saúde e de vigilância ambiental dos municípios de Areial, Esperança e Alagoa Nova serão capacitados nesta quarta (27) e quinta-feira (28) em manejo de recursos hídricos.

Esta é a terceira e última turma da capacitação promovida pelo Projeto Rio Mamanguape, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

O curso acontece na Escola Apícola, na cidade de Alagoa Nova.

Já foram capacitados agentes dos municípios de Matinhas, Montadas, Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça.

O objetivo do curso é capacitar os agentes para o manejo sustentável dos recursos hídricos, dos mais variados tipos como: poços, tanques, pequenos açudes e outros, além de melhorar o trabalho destes profissionais na orientação à população na utilização e preservação dos recursos hídricos.

No conteúdo do curso será abordada a questão da bacia hidrográfica de cada município como um fator de planejamento do manejo de recursos hídricos, o papel dos agentes como multiplicadores de gestores ambientais e o trabalho de  conservação e de manutenção dos recursos hídricos.

Também serão abordadas as ações que podem minimizar a poluição dos recursos hídricos existentes em cada município.

Desde denúncias ao Ministério Público e órgãos ambientais, a ações de sensibilização e mobilização utilizando os meios de comunicação e o controle social por meio de ações de fiscalização da sociedade, buscando garantir transparência das prioridades das políticas ambientais.

A expectativa dos organizadores da capacitação é de que cerca de 45 profissionais participem, já que estão sendo disponibilizadas 15 vagas para cada município da área de abrangência do Projeto Rio Mamanguape, entre agentes comunitários de saúde, agentes de vigilância ambiental e servidores responsáveis pela distribuição de água.

A capacitação de manejo de recursos hídricos será ministrada pelo técnico em saneamento ambiental da Funasa, Daniel de Oliveira, que também foi o responsável pelo primeiro curso oferecido aos agentes, nos anos de 2011 e 2012, de tecnologias alternativas para o tratamento de água.

Fonte: Ascom

Editorias:

0 comentários