­

Bandidos explodem agência bancária em Alagoa Nova

Redação | 1.12.12 | 0 comentários


Na madrugada deste sábado (1), por volta das 3h:20min, houve uma tentativa de assalto a agência do Banco do Brasil de Alagoa Nova. Cidade que fica localizada no Brejo Paraibano, distante 148,6 KM da Capital João Pessoa.

Segundo relatos de populares a explosão de parte dos caixas eletrônicos haveria se dado na madrugada deste sábado, quando cerca de seis homens fortemente armados colocaram dinamite na agência. Os bandidos estavam em uma Pick up Estrada, de cor preta e que possivelmente tenha sido o automóvel tomado de um comerciante de Pernambuco na última quinta-feira, na feira de gado no Ligeiro, em Campina Grande.

O soldado Pedrosa da Polícia Militar de Alagoa Nova, disse que as informações mais precisas quem poderiam dispor seriam o 10° Batalhão de Polícia Militar em Campina Grande ou a 2ª Cia de Polícia Militar em Esperança. Procuramos então a 2ª Cia de Esperança, a informação recebida do Soldado Honorato da PM é de a 2ª Cia. possui apenas relatos de populares. “Sabe-se apenas que os bandidos não lograram êxito na ação criminosa e fugiram, deixando para trás inclusive, algumas bananas de dinamites usadas no crime. Apesar das diligências, até o presente momento não há pistas do destino tomado pelos bandidos”. Enfatizou o soldado.

Esta nova ação criminosa aconteceu exatamente há dois meses e dois dias de uma outra ação, quando em vinte e oito de setembro bandidos arrombaram a mesma agência bancária em Alagoa Nova e levaram o dinheiro que estava nos caixas eletrônicos. Não tendo sido informado pela Agência a quantia exata. Naquela ação os bandidos foram mais ousados, saíram atirando para intimidar moradores, usaram grampos na saída da cidade para dificultar as diligências da PM e queimaram o carro usado na ação na PB 097, nas proximidades do Sítio Cruz.

Pelo menos dois dos envolvidos na ação do dia vinte e oito de setembro foram presos pela Polícia Civil de Campina Grande e encontram-se encarcerados a disposição da justiça.

Silvanna Ramos

Editorias:

0 comentários