­

Emendas à proposta do Marco Civil da Internet ameaçam a privacidade de usuários

Redação | 19.11.12 | 0 comentários


Nesta segunda-feira (19/11), acontece a votação do substitutivo ao projeto de lei do Marco Civil da Internet, informou O Globo. Segundo deputado Alessandro Molon (PT-RJ), relator da proposta, duas emendas apresentadas ao projeto desvirtuam a neutralidade de redes e acabam com a privacidade dos internautas.


"O projeto é excelente, é bom para a sociedade, para a inovação e para a livre concorrência, mas os grandes provedores de conexão têm os seus interesses contrariados", avalia Molon.

Uma das emendas deve ser apresentada pelos deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Ricardo Izar (PSD-SP) e, de acordo com Molon, "violam o espírito da lei de neutralidade". A emenda permitiria que os provedores cobrassem pacotes específicos de tráfegos de dados, baseando-se na velocidade ou na quantidade de acessos, o que significaria ganhos extras de bilhões de dólares para as empresas.

Já a outra emenda permite que provedores de conexão mantenham dados dos internautas. Molon diz que as empresas poderiam vender essas informações sobre os interesses do usuário. O deputado pretende barrar a aprovação das emendas.

Fonte: Portal Imprensa
Imagem: Internet

Editorias:

0 comentários