­

Após ser eleito melhor locutor da cidade, Josinaldo Ramos é demitido da Campina FM

Redação | 8.11.12 | 0 comentários



Vinte anos de história no rádio de Campina Grande, mais de 12 anos na mesma empresa. Essa é uma simples síntese da história do radialista Josinaldo Procópio Ramos, conhecido em todo estado como Josinaldo Ramos, que desde o último sábado (03), não pertence aos quadros funcionais da Rádio Campina FM.

De acordo com informações colhidas pelo blog, Josinaldo foi informado do seu desligamento com a emissora na manhã do último sábado, quando foi contactado pelo diretor Felipe Motta, que é filho da proprietária do veículo de comunicação, Marilena Motta.

A princípio não houve justificativa prévia e/ou algum tipo de situação que comprometesse a permanência do profissional na emissora. "Fui chamado por Felipe Mota que antes de tudo, me elogiou muito pelos mais de 12 anos que passei na emissora e no final do papo me informou apenas que o 'namoro' acabou, se referindo a meu período na emissora" comentou Josinaldo, em entrevista ao blog.

A saída de Josinaldo pegou de surpresa seus milhares de ouvintes, que diariamente, o acompanhavam no 'Alegria Geral' - programa diário que o radialista comandava na emissora.

Antes de ser contratado pela Campina FM, Josinaldo já havia passado por várias outras emissoras de Campina Grande, João Pessoa e Recife e teve a chance de trabalhar com profissionais renomados na área. "Fui o primeiro e único locutor de Campina Grande a trocar a Correio FM pela Campina FM. Na época, fui convidado pela família Motta para que pudesse ajudar a emissora a crescer. Tenho certeza que isso eu consegui fazer" comentou Josinaldo.

O reconhecimento profissional veio quando em 2011, ele foi eleito como o melhor locutor de rádio de Campina Grande em pesquisa realizada pelo Grupo 6Sigma.

Nos bastidores, a saída de Josinaldo Ramos da Campina FM já estava sendo esperada pelo próprio comunicador.

Há alguns meses, ele próprio vinha se queixando, através das mídias sociais, de uma possível política de 'perseguição' que estaria sendo vítima dentro da emissora. As queixas eram relacionadas diretamente ao Departamento de Produção da rádio, que estaria tentando retirar a identidade de seu programa radiofônico. Como não aceitava as normas, acabou sendo excluído da equipe.

O fato é que a Campina FM nunca aceitou a forma independente e inteligente de Josinaldo Ramos se prostrar diante dos microfones. Dono de uma personalidade marcante e de um caráter forte, o profissional sempre foi 'dono do seu nariz' e o resultado sempre foram os ótimos índices de audiência que a emissora conseguia. 

Durante o período que esteve na Campina FM, Josinaldo Ramos também foi fundamental para emissora, já que colaborava com rádio na produção e gravação de vinhetas. Além de locutor, o radialista também faz trabalhos em seu estúdio independente. "Muitas vinhetas, plásticas e trilhas foram produzidas por nós. Ninguém da Campina FM pode negar isso. Agora que fui desligado da equipe eu entendo o porque da minha demissão: a Campina FM é egocêntrica. É uma emissora que prefere perder do que compartilhar o sucesso" desabafou o radialista.

Opinião do editor: A Campina FM perdeu com saída de Josinaldo Ramos. Isso porque, desde a morte do seu fundador - Hilton Motta - a rádio tem encontrado grandes dificuldades definir sua identidade na comunicação campinense. Falta muito para emissora - pioneira na cidade - conseguir finalmente um perfil sólido, coeso, inteligente e popular.


TV ITARARÉ/CULTURA destacou trabalho do comunicador:



Josinaldo Ramos entrevistando o grupo Karametade:


Fonte: Blog do Marcio Rangel

Editorias:

0 comentários