­

Dupla confessa a explosão do Banco do Brasil em Alagoa Nova

Redação | 31.10.12 | 0 comentários

A Polícia Civil prendeu na terça-feira (30), em Campina Grande, dois homens suspeitos de ações contra pelo menos cinco bancos na Paraíba. De acordo com a delegacia de Roubos e Furtos, vários equipamentos para prática dos crimes foram apreendidos, como um maçarico e bananas de dinamite, além de cilindros de gás e armas.

A operação policial aconteceu às 15h, em uma casa no bairro das Malvinas, através de um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. Além do vasto material apreendido, foram detidos um paraibano natural de Campina Grande, de 29 anos, e um ex-presidiário cearense de 39 anos. A única ação confessada pela dupla foi a explosão do Banco do Brasil em Alagoa Nova, no Agreste paraibano, que aconteceu no último dia 28 de setembro.

Segundo os delegados Glauber Fontes e Henry Fábio, seis suspeitos de integrar o grupo ainda estão foragidos e alguns já foram identificados. Eles agiriam sempre do mesmo modo e já estariam planejando uma próxima ação ainda durante esta semana. Conforme a polícia, os bandidos chegavam durante a madrugada em pequenas cidades no interior da Paraíba, próximo a dias de pagamento de servidores públicos e aposentados. Na fuga, jogavam grampos na pista e incendiavam veículos para dificultar as buscas.

“Foram 45 a 60 dias de investigação, a partir de um banco de dados que mantemos continuamente. Nos próximos dias acreditamos conseguir mais informações sobre os outros integrantes. Os dois estão detidos na carceragem da Central de Polícia e foram autuados por posse ilegal de arma, posse ilegal de explosivos, formação de quadrilha e furto qualificado”, afirmou o delegado Henry Fábio.

“Eles agiam com dinamites e já estavam adquirindo equipamentos para ampliar seu leque de atuação com o maçarico. Devido ao seu modo de praticar os crimes, é possível observar a dificuldade que tivemos nessa investigação”, disse o delegado Glauber Fontes.

Para o delegado regional de Campina Grande, Marcos Paulo Vilela, a ação exitosa é fruto de um trabalho especializado da equipe. “A Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, devido à sua atuação de excelência nessa área, foi designada pela Secretaria de Segurança para atuar em crimes contra bancos em toda a Paraíba. Demonstra a qualidade do trabalho realizado”, assegurou.

Segundo a polícia, a origem dos explosivos, os nomes dos demais suspeitos e as localizações dos outros crimes praticados não foram reveladas para não atrapalhar as investigações.


Fonte: G1/PB - Taiguara Rangel
Foto: Taiguara Rangel/G1
Edição: Redação ANJ

Editorias:

0 comentários